Economia

Comércio impulsiona incremento do ano

Atividade acumula 18% de alta no primeiro quadrimestre, enquanto indústria dá sinais de desaceleração
05 de junho de 2019 às 12:57
Foto: Regina Lain, Divulgação

ECONOMIA DE CAXIAS DO SUL em %

Setores                               Mês atual/         Mesmo mês/    Acumulado        Acumulado

mês anterior     ano anterior      no ano                 em 12 meses

Indústria             0,3                         4,9                         2,0                         6,0

Comércio            7,7                         25,4                       18,5                       4,4

Serviços               4,8                         10,2                       5,8                         5,9

Geral                    2,9                         9,9                         5,9                         5,7

A economia de Caxias do Sul cresceu 2,9% no mês de abril na comparação com março. Com isso, nos primeiros quatros meses do ano, a alta é de 5,9%.  É o que mostra a pesquisa realizada pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC) e Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL Caxias), divulgada nesta terça-feira (4).

Números positivos também foram registrados no acumulado dos últimos 12 meses, quando a economia caxiense avançou 5,7%. “Esperávamos mais, há alguns meses estávamos mais otimistas, mas como não estamos em uma ilha, as dificuldades enfrentadas pela economia nacional estão nos atingindo. Ainda assim, o crescimento da economia de Caxias do Sul é bem superior ao país”, afirmou o diretor de Economia, Finanças e Estatística da CIC, Alexander Messias.

Todos os setores registraram números positivos em abril sobre março, com destaque para o comércio, que cresceu 7,7%, e os serviços, 4,8%. Dois itens que compõem o Índice de Desempenho Industrial (IDI/Caxias) – horas trabalhadas e massa salarial - foram negativos em abril na comparação com março. Nos demais itens, como utilização da capacidade instalada, compras e vendas industriais, houve expansão, o que determinou leve alta de 0,3% no índice geral de 0,3%.

No comércio exterior, a pesquisa apontou queda de 17,9% no saldo da balança comercial caxiense no acumulado dos últimos 12 meses, situando-se em US$ 423 milhões. O que chamou atenção foi o aumento das exportações caxienses para o Chile. Em 2014, o mercado chileno representava 14% das exportações de Caxias. No ano passado, essa fatia passou para 19% e, em 2019, já está em 28%.  Os Estados Unidos são o segundo maior mercado das exportações locais em abril, seguidos do México, Argentina, que vem perdendo espaço na pauta do município, e China. Já as importações têm como origem China, Estados Unidos, Suécia, Itália, Índia e Alemanha.

Segmento automotivo cresce 50% em quatro meses

O termômetro de vendas de abril realizado pela CDL Caxias do Sul mostrou, pela primeira vez no ano, números em expansão. Em relação a março, o faturamento do comércio em abril avançou 7,74%. Sobre abril do ano passado, o índice alcança 25%, com forte influência do comércio de automóveis, caminhões e autopeças novos, com incremento de 74,6%. No ano, a alta acumulada é de 18,5% e, em 12 meses, de 4%. O resultado só é possível em função dos bons números do ramo duro. Já os segmentos que formam o ramo mole seguem com indicadores negativos, exceto vestuário, calçados e tecidos, que tem alta de 5% no quadrimestre.

Segundo o assessor de economia e estatística da entidade, Mosár Leandro Ness, a tendência é a recuperação de outros setores. “Mesmo com uma base ainda fraca, é o quarto mês consecutivo que o acumulado de 12 meses é positivo, resultado que evidencia o crescimento do comércio no geral. Neste mês, o segmento de automóveis claramente sustentou as vendas, mas a expectativa de crescimento dos outros setores ainda é forte”, explica Ness.