Política

FARMÁCIA DO IPAM: Comissão quer explicações sobre fim de plantão noturno

Vereadores da Comissão de Saúde pediram esclarecimentos
23 de abril de 2019 às 12:28

Integrantes da Comissão de Saúde e Meio ambiente da Câmara de Vereadores de Caxias se reuniram, nesta segunda-feira (22), com a diretora-executiva da Farmácia do Ipam, Claudete Kremer Sott. Também participaram os vereadores Paula Ioris/PSDB e Alberto Meneguzzi/PSB.

O motivo foi pedir esclarecimentos sobre a possibilidade de fechamento do plantão 24 horas. O encontro foi solicitado pelo presidente da Comissão, vereador Renato Oliveira/PCdoB, e pela vereadora Tatiane Frizzo/SD, a partir de relatos de funcionários que também indicaram informações sobre o fechamento definitivo da empresa pública, casos de assédio moral e ameaças de demissões por parte da direção.

A diretora garantiu que, neste mandato, não há possibilidade de fechamento da Farmácia e nem a consequente demissão de funcionários. Ao contrário, segundo ela, estão sendo planejadas melhorias no sistema de vendas, entre eles, a on-line.

A reunião também serviu para os vereadores receberem os relatórios referentes às vendas noturnas, entre 0h e 6h, durante o mês de março. Eles também receberão os dados sobre os últimos 10 anos de atendimento na madrugada. Este plantão, segundo a direção da Farmácia, é o principal responsável pelo déficit operacional. A diretoria alega que somente para manter o serviço a despesa é de cerca de R$ 300 mil por ano.

Sobre o lucro apontado, em 2018, no valor de R$ 358 mil, a diretora justificou que o valor se refere à venda da folha de pagamento ao Banco Santander e às aplicações da empresa pública. "Existe uma lei que dita o funcionamento da farmácia e é preciso respeitá-la", disse Renato Oliveira. Ele se referiu a uma legislação de 1991, que regulamenta o plantão 24 horas. Já Tatiane Frizzo ressaltou: “Solicitamos esta agenda a partir de uma demanda dos servidores. Vamos nos apropriar dos dados para futuros encaminhamentos".