Fernando Santos

APARTE

13 de maio de 2019 às 08:40

Estratégia da legalidade?

 

Já que a norma maior do governo de Caxias é a legalidade dos atos administrativos, o Executivo resolveu tomar para si dois projetos oriundos do Legislativo, sobre quais alega deter a prerrogativa da iniciativa: a divulgação da lista de espera dos procedimento de saúde e a criação da Central de Intérprete de Libras. Entretanto, dois pontos são questionados pelos autores das leis: a falta de diálogo e a oportunidade em que o prefeito Daniel Guerra/PRB encaminha as propostas à Câmara de Vereadores. Conforme o vereador Rafael Bueno/PDT, sobre a Central, “o prefeito é ciumento ou age com mau caratismo”. Já Edson da Rosa/MDB cobrou o real cumprimento das funções de chefe de Gabinete e líder de governo, ou seja, a articulação política também com a Câmara de Vereadores.

Agora caberá ao plenário decidir pela aprovação ou rejeição das matérias. Situação difícil, porque são benefícios sociais. Contudo, há de se ponderar o porquê de o Executivo ter esperado que o Parlamento tomasse a frente de projetos que são da competência dele. O prazo de 360 dias, coincidindo com a campanha eleitoral do ano que vem, leva a crer que se trate de uma manobra político-eleitoral.

 

REELEGE QUE AS OBRAS SAEM DO PAPEL

 

Se depender do vereador Renato Nunes/PR, é certa a candidatura de Daniel Guerra à reeleição. Na sessão da Câmara nesta quinta-feira (9), ao defender a postura do prefeito no caso da obra da Curva do Tcháca, em Galópolis, e olhar pelo retrovisor o governo de Alceu Barbosa Velho/PDT, do qual cobrou a resolução do problema, disse: “Então, por amor de Deus, eu peço para vocês aqui: ajudem a reeleger o prefeito para resolver os problemas atuais e o que vocês deixaram para frente. O homem terá que se reeleger mais umas duas vezes, senão, não vai dar certo”.

 

SINAL VERDE ÀS DEMANDAS

 

O governo do Estado está disposto a acolher um projeto de prioridades para a segurança pública em Caxias do Sul. Esta foi a principal definição de uma reunião dos vereadores Paula Ioris/PSDB (presidente), Adiló Didomênico/PTB, Gládis Frizzo/MDB e Velocino Uez/PDT, integrantes da Comissão de Segurança Pública e Proteção Social do Legislativo e do presidente do Conselho da Comunidade, Jean Carbonera, realizada nesta sexta-feira (10), em Porto Alegre, com o secretário adjunto de Segurança Pública, Marcelo Frota e o secretário de Administração Penitenciária, Cesar Faccioli. Conforme Paula, as autoridades se comprometeram em tentar viabilizar um projeto elaborado pelas forças de segurança e lideranças políticas e empresariais. A intenção é liberar verbas da nova legislação estadual de compensação tributária. “Finalmente, enxergamos uma luz que sustenta a nossa esperança de um projeto estruturante para a cidade e região, pensado de forma integrada, e que tem a chance de ser viabilizado em função da nova legislação que garante recursos para a segurança”, disse a tucana.

 

TATIANE NA GALERIA

 

A partir desta segunda-feira (13), Tatiane Frizzo/SD passará a fazer parte da Galeria das Vereadoras de Caxias do Sul. O ato se dará em alusão ao Dia da Mulher Caxiense, comemorado neste sábado (11). O descerramento da foto está marcada para às 14h. Tatiane começou na política atuando no Diretório Acadêmico da Fisioterapia do Centro Universitário da Serra Gaúcha. Foi Rainha da Festa do Vinho Novo de Forqueta e da Festa da Uva, em 2010. Com 769 votos na última eleição, em fevereiro, assumiu a vaga deixada com a eleição de Neri, O Carteiro/SD à Assembleia.